Seguros – quantos tipos existem?

20 de abril de 2020

Você sabia que quase tudo pode ser segurado no Brasil? O conceito de manter o seu patrimônio protegido e pensar no futuro da sua família é algo que vem de muito tempo atrás.

De acordo com o site TSS, da Escola Nacional de Seguros, a atividade seguradora no país teve início com a abertura dos portos ao comércio internacional em 1808, com a instalação da primeira sociedade de seguros a “Companhia de Seguros BOA-FÉ”, em 24 de fevereiro daquele ano, que tinha por objetivo operar no seguro marítimo.

Com o advento da Lei n° 556, de 1850 (Código Comercial Brasileiro), houve o aparecimento de inúmeras seguradoras, que passaram a operar não só com o seguro marítimo, expressamente previsto na legislação, mas também com o seguro terrestre e o seguro de vida, este proibido antes por razões religiosas.

Os conceitos de seguros de vida, automóvel e residencial, os mais conhecidos pela sociedade, facilitam a compreensão do tipo de serviço e da sua importância e faz com que as pessoas os busquem com mais frequência.

Continue a leitura e conheça agora mesmo as modalidades de seguros.

Tipos de seguros

Oficialmente, no Brasil, existem 95 ramos de seguros que são registrados e categorizados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Estes ramos a presentam uma grande variedade de detalhamento que ajuda a entender em qual grupo cada tipo de seguro pertence.

Organize o seu tempo

Se programe para fazer cada tarefa em um tempo definido. Se preferir destine um período do dia para o trabalho da casa e o restante para os compromissos profissionais. Se seu trabalho for mais dinâmico, faça uma lista das atividades do dia, insira os horários e fixe em um local que você possa sempre conferir.

Por isso, a Susep, a partir da Circular 455, de 2012, os dividiu em 16 grupos sendo:

Ainda existe um outro nível em que seguros de vida, de saúde e de ramos elementares são mais divididos considerando que:

Seguros de vida

É uma das modalidades mais conhecidas e incluem as apólices contra risco de morte e acidentes pessoais e os planos de previdência privada aberta e é recomendado para pessoas e todas as idades. A apólice pode ser específica contra acidentes, morte ou ambas.

Ramos elementares

Já os seguros elementares são os que têm por finalidade a garantia de perdas, danos ou responsabilidades sobre objetos ou pessoas, excluída desta classificação os seguros do ramo vida.

Saúde

A partir do Decreto 60.5889, de 23 de outubro de 1967, no Brasil, já a classificação separada do seguro saúde, enquanto no exterior ele é incluído no seguro dos ramos elementares e chamado de “não vida”.

Seguros obrigatórios

Desde 2007 que no Brasil alguns seguros são obrigatórios por lei e o descumprimento pode gerar multas de o dobro do valor do prêmio, quando este for definido na legislação aplicável; e nos demais casos, o que for maior entre 10% da importância segurável ou R$ 1.000,00.

Entre eles estão:

  • Acidente de Trabalho (SAT): é previsto em constituição e um direito do trabalhador. O recolhimento dele é feito pela empresa diretamente em folha de pagamento.
  • Responsabilidade Civil dos Proprietários de Veículos Automotores de Via Terrestre: sua cobertura prevê morte, invalidez permanente, total ou parcial e despesas médicas.
  • Responsabilidade Civil dos Proprietários de Veículos Automotores Hidroviários: voltado para cobertura de responsabilidade civil de proprietário ou explorador de embarcações de turismo ou recreio.
  • Responsabilidade Civil dos Transportadores em Geral: cobertura de cargas em transportes com comprovação de nota de embarque.
  • Responsabilidade Civil do Construtor de Imóveis em Zonas Urbanas por Danos a Pessoas ou Coisas: voltado para perdas de construtores de imóveis nas regiões urbanas.
  • Transporte de Bens Pertencentes a Pessoas Jurídicas: cobertura de bens no transporte por via férrea, rodovia, aérea e hídrica em todo território nacional.
  • Danos Pessoais a Passageiros de Aeronaves Comerciais e de Responsabilidade Civil do Transportador Aeronáutico: cobre os danos quanto bagagens – acompanhadas ou não e danos pessoais aos passageiros.
  • Rural Obrigatório: cobertura por acidentes, fenômenos da natureza, praga ou doenças a rebanhos, plantações e outros bens da atividade ruralista.
  • Contra Riscos de Incêndio de Bens Pertencentes a Pessoas Jurídicas: desde que localizados em um mesmo terreno ou em terrenos contíguos e tenham, isoladamente ou em conjunto, valor igual ou superior a 200 (duzentas) vezes o maior valor de referência.
  • Garantia do Cumprimento das Obrigações do Incorporador e Construtor de Imóveis e de Garantia do Pagamento a Cargo do Mutuário: é feito com base no valor fixado no contrato para a construção.
  • Bens Dados em Garantia de Empréstimos ou Financiamentos de Instituições Financeiras Públicas: contratado em valor correspondente ao montante de reposição.
  • Edifícios Divididos em Unidades Autônomas: cobertura contra riscos de danos físicos de causa externa danosa que possa destruir a edificação como um todo ou em partes.
  • Crédito à Exportação: cobre os riscos comerciais, políticos e extraordinários, como definidos em lei, regulamento e normas aprovadas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados
  • Habitacional Obrigatório de Morte e Invalidez Permanente para os imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação: proteção ao mutuário em caso de falecimento ou incapacidade de trabalhar.
  • Danos Físicos aos Imóveis para os imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação: cobertura em caso de incêndio, queda de raio, explosão, inundação e alagamento, destelhamento, desmoronamento total e parcial e a sua ameaça.
  • Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de via Terrestre (DPVAT): exclusivo para vítimas de acidentes de trânsito causados por veículos automotores e/ou por suas cargas, em todo o território nacional, independente de quem seja a culpa.
  • Danos Pessoais de Embarcações ou suas Cargas: cobertura de vida e acidentes pessoais a pessoas transportadas ou não independente se a embarcação estiver ou não em operação.
  • Responsabilidade Civil dos Transportadores: indeniza as vítimas de acidentes no transporte coletivo interestadual e internacional de passageiros, sem exclusão da cobertura do seguro obrigatório de danos pessoais (DPVAT).
  • Carta Verde: obrigatório para automóveis em viagem para países do Mercosul, com cobertura de responsabilidade civil por danos pessoais e materiais causados a terceiros não transportados pelo veículo segurado.

Lembramos ainda que os seguros podem ser contratados de forma individual ou em grupo. Agora que você está bem mais informado sobre o mercado de seguros, que tal pensar em fazer um para sua proteção e da sua família?

A Corretora Seguros BRB está a sua disposição para realizar uma cotação.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support